Caso Devassa BH – considerações

Eu sei que esse assunto já cansou, mas como muitas pessoas ainda me perguntam o que aconteceu, vou relatar aqui. Há alguns dias está circulando na internet um e-mail falando sobre o péssimo atendimento da cervejaria Devassa BH. O e-mail se alastrou de tal forma que se tornou um viral poderoso contra a marca. Apesar de toda a polêmica, muita gente achou que se tratava de um complô, algo inventado somente com o intuito de prejudicar a cervejaria.

Se eu não tivesse passado pelos mesmos problemas descritos no e-mail, também acharia a mesma coisa. Afinal, a gente nunca espera uma falta de respeito dessa magnitude de uma empresa conhecida e respeitada.

O que aconteceu comigo e alguns amigos foi o seguinte: Fomos comemorar o aniversário de uma amiga lá. Ela ligou antes querendo reservar mesas, mas não podia. Então resolvemos chegar mais cedo para ficarmos num bom lugar. Chegamos lá e escolhemos uma varanda gostosa, onde havia umas 6 mesas, todas vazias. O restante do lugar também estava vazio, já que ainda era cedo. Pedimos para juntar as mesas, pois não ia demorar para os convidados chegarem. Não podia.

– “Mas como não podemos simplesmente juntar as mesas, garçom? Qual o motivo?”. A resposta: “Simplesmente não pode”.

– “Podemos falar com o seu gerente?”

-“Estou falando que não pode juntar as mesas!”

Depois de muito custo, conseguimos falar com um superior. Que foi igualmente grosseiro. Não lembro exatamente o que ele disse, mas foi algo do tipo “a gente que manda aqui, e decidimos que não pode juntar as mesas e pronto!”.

Ok. Como todos os convidados já sabiam que a comemoração do aniversário seria lá, não podíamos sair até que todos chegassem. Nesse meio tempo, os copos ficavam vazios, os garçons demoravam muito para aparecer. Quando apareciam, fazíamos os pedidos mas as coisas não chegavam. Depois que todo mundo chegou, fomos para outro bar e aí sim, a noite foi bem divertida.

Pouco tempo depois, o blog Bares BH (que eu gosto muito e recomendo) publicou um post falando bem do local. Respondi, contando o que aconteceu conosco. Dias atrás, o mesmo blog fez outro post contando sobre o email que está circulando, e contando vários casos do mesmo tipo, acontecidos com diversas pessoas.

Depois de toda a polêmica, a Devassa BH resolveu (tardiamente) se manifestar. Divulgou informações falando que o problema foi solucionado, e convidando todos a irem lá para ver a mudança. Eu, sinceramente, espero não voltar  tão cedo. Achei o lugar bem gostoso, charmoso e em localização privilegiada. Mas tratar o cliente com educação é o primordial para qualquer estabelecimento. Principalmente para um lugar que, apesar de os produtos lá não serem baratos, é a filial da Devassa que mais vende chopp, do Brasil inteiro! Todos sabem que belo-horizontino adora um bar, freqüenta mesmo e vira cliente assíduo quando gosta do local. Só isso bastaria para sermos dignos de um bom atendimento. Depois ainda querem cobrar 10%.

Sei que a Devassa tem uma equipe de Marketing forte, e acho que esse inconveniente não vai prejudicar a fundo a empresa. Mas espero que aprendam com o erro e que nos tratem da forma que merecemos. Não por obrigação e porque ficaram mal falados, mas sim por respeito sincero àqueles que os mantêm obtendo lucros.

OBS: Meu objetivo não é o de prejudicar a empresa. Simplesmente estou relatando uma situação ruim que aconteceu comigo e vários amigos e conhecidos. Vai quem quer, e é bom até pra cada um tirar suas próprias conclusões. E espero que o atendimento realmente melhore. O chopp é sim delicioso, os petiscos são gostosos e o lugar agradável. Se tornarem o atendimento nota 10, será mais um ótimo lugar pra se divertir com os amigos.

2 Replies to “Caso Devassa BH – considerações”

  1. Giliard

    sou ex gaçom do devassabh,trabalhei,asim q abril,eu trabalhei ainda 5 mesi,comessei com uma colega chamada Fransiene,q hoje é a gerente atuao,q eu toso muito,,p esa crise passar,,,

  2. hugoresende

    Este tipo de informação é fundamental para nós consumidores.So assim as empresas vão começar e respeitar o publico, blog, sites, emails são uma arma poderosa.

Deixe uma resposta