Uma cidade maravilhosa, um bairro de luto e outro ponto de vista turístico. RJ e Santa Teresa.

Uma das minhas maiores paixões é viajar. Adoro conhecer lugares novos, admirar a arquitetura, beleza natural, paisagens, absorver a cultura e conversar com os moradores do lugar. Já viajei muito pelo Brasil, mas até 2 semanas atrás eu não conhecia ainda o Rio de Janeiro, a cidade brasileira mais conhecida no exterior.

Como resolvi viajar de última hora, não consegui me hospedar na zona sul, região preferida dos turistas. Consegui um hostel no bairro de Santa Teresa, e acho que não poderia ter feito melhor escolha. Adoro o bairro de Santa Tereza aqui em BH, e o de lá é muito parecido. Tranquilo, com casas e  ruas calçadas remetendo a tempos antigos, idosos na porta de casa tomando sol. É um bairro em que vivem muitos artistas, e isto está bem explícito por todas as ruas. Colagens, stickers e muros grafitados dão muito charme à região. Sem falar nas várias galerias, museus e largos. Fiquei encantada.

Mas um acontecimento me fez ficar ainda mais admirada com o bairro. Um acidente trágico que faz um mês amanhã. No dia 27 de agosto, o bondinho que faz o transporte de moradores e turistas do bairro perdeu o freio, bateu em um poste e tombou, matando 6 pessoas. Conforme os moradores, era uma tragédia anunciada e já denunciada, pois o bondinho estava em péssimas condições.

O que me fez ficar encantada apesar desse trágico acidente foi ver a união dos moradores clamando por justiça e querendo o bondinho de volta, em ótimas condições de funcionamento. Em todo quarteirão se vê panos pretos em alusão ao luto vivido pelos moradores. Cartazes com desenhos e faixas denunciando o descaso do governo com a região. Andei o bairro a pé de ponta a ponta (já que o bondinho não está mais circulando), me arrepiei e comovi com essas manifestações explícitas. Fiquei muito sentimentalizada e orgulhosa com a união dos moradores, criei um carinho imenso pelo bairro.

Vi  um Rio de Janeiro diferente do que os turistas costumam conhecer, e adorei isso. Claro que fiz muitos passeios pelos pontos turísticos como a região da Candelária, no centro. Uma rua que me deixou imensamente encantada pela arquitetura maravilhosa dos prédios. O Theatro Municipal é ainda mais lindo visto pessoalmente, a Biblioteca Nacional e todos os prédios ao redor possuem uma arquitetura espetacular! Também passei dias deliciosos nas praias de Copacabana e Ipanema, além de andar pela orla do Leblon ao Arpoador. Descia todos os dias nos arcos da Lapa (por estar colado em Santa Teresa) e amei aquele cenário boêmio.

Foi uma viagem deliciosa pra uma cidade realmente maravilhosa, e em perfeita companhia. Deixo aqui minha admiração aos moradores de Santa Teresa e meus sentimentos por este um mês de tristeza e de luto. Não parem de lutar, o bondinho é de vocês e merecem tê-lo de volta!

Fotos feitas com compacta ultra zoom, sem edição.


2 Replies to “Uma cidade maravilhosa, um bairro de luto e outro ponto de vista turístico. RJ e Santa Teresa.”

  1. Pingback: Rio de Janeiro: 450 anos de muita praia, aventura, natureza e história. | Próxima Parada

  2. Adalton Silva

    Nossa, lendo seu post bateu um misto de saudade e pesar enorme por Sta. Teresa. Muito triste mesmo toda a situação que culminou naquela tragédia; seu olhar de “fora ajudou bastante a captar de forma muito legal todo o espirito e o clima pelo qual o bairro está passando.

    Parabéns! :D

Deixe uma resposta