BH se consolida de vez como uma cidade carnavalesca!

Se você é de Belo Horizonte ou conhece alguém que mora aqui, com certeza já ouviu a clássica frase “BH não tem nada no carnaval!”. Até 5 anos atrás era assim mesmo, era chegar os dias da folia do rei Momo pra cidade ficar vazia, com comércios fechados e nem uma alma nas ruas. Até que a partir de 2009 isso começou a mudar e depois desta semana que está acabando podemos dizer com toda a certeza e propriedade nas palavras: BH entrou de vez para a agenda carnavalesca do Brasil! E entrou bonito, com uma festa linda!

Procurando hospedagem? Reserve pelo Booking, site onde normalmente faço minhas reservas. Recomendo também o Airbnb, onde é possível alugar a casa inteira ou apenas 1 quarto, deixando a viagem ainda mais econômica! Cadastre no Airbnb usando este link e ganhe R$85 de desconto na sua primeira hospedagem.

 

Carnaval em BH: tá rolando demais!

O que pegou por aqui foram os blocos carnavalescos, com seus tambores, repiques e muita disposição. A festa aqui começa bem antes do carnaval em si. A partir de janeiro os “bloquinhos” começam a divulgar o calendário dos ensaios, em sua maioria abertos ao públicos. A coisa vai esquentando até que uma semana antes do carnaval oficial a cidade já está pegando fogo! Comecei a minha farra na quarta-feira que antecede o feriado, seguindo o famoso bloco Chama o Síndico, que sai da Praça da Liberdade e vai até a Avenida Afonso Pena cantando clássicos de Tim Maia e Jorge Ben.

carnaval em bhQuinta e sexta-feira também tiveram muitas festas e blocos diversos, mesmo o carnaval só começando oficialmente no sábado. E aí, meu amigo, essa cidade ficou espetacular! Com concentração às 07:30hs da MANHÃ (!), o Então Brilha, um dos blocos mais amados da cidade arrastou uma multidão brilhante e sorridente. Com a proposta de que o carnaval de BH é de festa e de luta, e que “gente é pra brilhar”, o bloco saiu de uma região subjugada por ser ponto de prostituição, divulgando a ideia que a festa deve ser de todos e para todos, sem discriminações.

Esta inclusive é uma das características mais marcantes dessa revolução que é o carnaval de Belo Horizonte. Um movimento que começou através da necessidade dos moradores ocuparem os espaços públicos da cidade, que estavam sendo perdidos depois de um (des)governo catastrófico do atual prefeito.

A cultura de rua estava morrendo devido a tantos “não pode” da prefeitura, até que as pessoas resolveram se unir e criar sua própria festa. E é por isso que é difícil encontrar quem deu o pontapé pra fazer essa folia toda acontecer de poucos anos pra cá. Foi uma ação conjunta da população, com caráter político mas popular e festivo.

Consequência disso é que a festa tomou conta da cidade inteira. Eram mais de 20 blocos desfilando por dia, saindo de diversas regiões e bairros. Dos famosos blocos que saem da zona sul (Savassi, São Pedro, Santo Antônios e tantos outros santos), aos clássicos que desfilam pela região nordeste, noroeste, pegando metrô, chegando ao “baixo centro”.

Cadastre-se no Cabify usando o código AMANDAA111 e ganhe R$20 de desconto na primeira viagem.
Cadastre-se no UBER usando o código vr649ue e ganhe R$10 de desconto nas duas primeiras viagens.

Foi uma festa literalmente para todos, com desfiles pelas ruas, 0800, sem abadá, sem ingresso, sem pulseirinha vip. Um carnaval do povo que desfilou inclusive em ocupações urbanas, levando alegria pra quem tá acostumado apenas com desfile rotineiros de PM, bombeiros e funcionários públicos fazendo vistorias em suas casas irregulares.

Teve blocos pra todos os gostos, tocando os estilos de música mais diversos. A cada dia, a cidade registrava cerca de 80 mil pessoas espalhadas por todos os cantos. Até que na segunda-feira a história foi feita: mais de 100 mil pessoas acompanharam um único bloco, um dos mais esperados por todos, o Baianas Ozadas. Cantando e tocando axés que fizeram parte da vida de todos nós, a multidão que se concentrou na Praça da Liberdade e desceu até a Praça da Estação ficou extasiada. Nem mesmo a chuva torrencial que caiu no percusso foi capaz de desanimar os foliões, que não arredaram pé. Nem os raios que insistiam em rasgar o céu fizeram a banda parar de tocar. Pelo contrário, aquela chuva que caía lavou a alma de todos, levou embora todas as incertezas sobre se Belo Horizonte é capaz de sediar uma festa deste tamanho.


Belo Horizonte teve a oportunidade de ver a população ocupando pacificamente suas ruas, com muita cor e fantasias. Muitos sorrisos, bebidas e pouco desrespeito. Achei que ia ver brigas, assaltos, homens tentando beijar mulheres à força, trânsito infernal. Mas felizmente minhas previsões negativas estavam erradas. Digo, é claro que teve sim relatos de assaltos e um ou outro fator ruim aqui e ali, mas nada fora do normal de um evento que reúne centenas de milhares de pessoas.

Se me perguntarem, direi que vi uma festa maravilhosa. Que pode e deve melhorar muito ainda, que precisa mais do que nunca da ajuda e auxílio do poder público. Que precisa que a BHTrans faça estudos sobre trânsito e desvie realmente todo o trajeto dos percussos. Que precisa que a PM e Bombeiros entendam que a festa chegou pra ficar e vai estar mais forte (e mais cheio) a cada ano. Precisa que a prefeitura entenda que a festa vai rolar sim e que dê todo o aval e segurança pra isso, que instale banheiros químicos por toda a cidade, para evitar que alguns (muitos) mal educados façam xixi onde não deve.

A força de uma cidade vem do seu povo. Faz tempos que estou desanimada com Belo Horizonte, com essa cidade do “nada pode”, do “tudo é errado”, da província e roça grande que isso aqui é desde sempre. Mas esse carnaval serviu para eu ver que a gente pode mudar tudo e da melhor maneira possível. Com festa, com alegria, com apropriação dos nossos espaços.

Parabéns a todos que fizeram essa cidade voltar a ter cor. Queria citar o nome de todos os blocos que fizeram essa festa linda, mas são mais de 100! Todos merecem os mais sinceros parabéns e muito obrigado. E não acabou! Final de semana ainda tem a ressaca de carnaval, alguns blocos ainda vão desfilar por aí. Pra acompanhar a programação que ainda vai rolar, curta a página do blog no Facebook, à medida que forem divulgando locais e horários, compartilho por lá.

Vamos que vamos, Belô!

carnaval bh

carnaval bh

carnaval bh

carnaval bh 2015

Ensopadas após a chuva forte que caiu durante o desfile. Tudo de bom!

Ensopadas após a chuva forte que caiu durante o desfile. Tudo de bom!

One Reply to “BH se consolida de vez como uma cidade carnavalesca!”

  1. Marceloajp

    É o terceiro ano que fico em BH para passar o carnaval com os amigos e sim nós tornamos o carnaval de Belo Horizonte um dos maiores do Brasil! Não podemos deixar a magia carnavalesca acabar e precisamos da ajuda de todos para isso! Alguns pontos do seu texto é a pura verdade a BHtrans, PM, Bombeiro e PBH tem que colaborar com a festa, cada um com sua parte (Desviando o trânsito, dando segurança aos foliões e com banheiros químicos). Uma coisa que eu vejo em BH que é um perigo é o tanto de garrafa de BH espalhada pelos blocos, isso sim deveria ser proibido para segurança de todos! Mas enfim muito bom o seu texto e que a festa continue a crescer!!!

Deixe uma resposta