7 dicas de como viajar para o Chile

No finalzinho de agosto tirei 10 dias de férias e fui conhecer o Chile – a capital Santiago e algumas cidadezinhas lindas da região dos lagos, no sul do país (a melhor parte da viagem!). Como estamos no inverno, deu também para ir na principal estação de esqui da América do Sul, o Valle Nevado. Foram dias intensos de muitos passeios e conhecendo o que até hoje foi a paisagem mais incrível que já vi na vida. São muitas informações e será preciso dividir em vários posts. Este será um resumo geral:

7 dicas de como viajar para o Chile

A 1ª dica é a pergunta que todos fazem: onde se hospedar no Chile? Para fazer a reserva da hospedagem são duas as opções que eu uso: Booking ou Airbnb. Nesta viagem usei o Airbnb e amei! Dá pra pesquisar no mapa pela região que você deseja ficar e já aparece os valores de cada apartamento. Tem que ficar atento porque tem gente que aluga o apartamento todo e outros alugam só o quarto. Neste caso você compartilha os outros cômodos com o dono do ap. Recomendo muito ler as avaliações de quem já se hospedou naquele local, além de mandar uma mensagem para o proprietário.

puerto_varas-chile-hospedagem

Cabana alugada em Puerto Varas, cidade do sul do Chile.

Fiquei em 2 apartamentos em Santiago e em uma cabana fofa em Puerto Varas (região dos lagos), todos muito aconchegante e bem localizados. Se desejarem, deixem uma mensagem nos comentários que envio os links.

Ainda não tem conta no Airbnb? Cadastre-se agora através deste link: www.airbnb.com.br/c/aalmeida29 e ganhe R$85 de desconto na sua primeira hospedagem!

Saindo de Belo Horizonte são 3 cias aéreas que levam até Santiago: Gol, LATAM e Aerolíneas, sempre com escala em SP. 2ª dica: Faço a pesquisa por passagens aéreas no Submarino Viagens – lá é possível verificar preços e horários de todas as cias – mas compro direto no site da cia aérea, normalmente fica mais barato).

3ª dica: uma coisa MUITO importante a se observar na hora da compra é o tempo de escala. Os vôos mais baratos podem ter espera de mais de 10 horas entre um vôo e outro! Vale a pena pesquisar bastante para achar um custo-benefício interessante. Por outro lado, é importante também que os vôos não sejam muito próximos um do outro. O aeroporto de Congonhas é enorme, achar o seu portão pode ser bem demorado.

O meu embarque era em um setor novo e distante mais de 20 minutos do ponto onde desembarquei chegando de BH. No meu caso, a espera foram de apenas 2 horas na ida, tempo mais do que suficiente para descer de um avião e achar o caminho para o próximo.

santiago-chile-cordilheira-andes

O vôo de BH saiu às 05:55hs da manhã e o seguinte saiu de SP às 09:05hs, chegando em Santiago às 13:30hs. 5 horinhas e meia de um vôo bem tranquilo. Mais rápido até do que chegar em alguns estados brasileiros, né? Saindo do aeroporto, aquele monte de taxistas, vans e serviços de transporte te pegando na marra quase, uma loucura.

Então a 4ª dica é já pesquisar antecipadamente qual o valor do táxi, van ou ônibus do aeroporto até seu local de hospedagem. Assim fica mais fácil negociar os valores. Essa é uma dica primária mas como “casa de ferreiro, espeto de pau”, eu não fiz isso e claro, me ferrei.

Conversamos com um rapaz, que nos levou até o motorista do táxi. Ou seja, negociamos com um e fomos transportados por outro. Na hora, cansadas e com sono da viagem, nem preocupei em acertar os valores com os dois. Resumo: chegando no destino, o taxista nos cobrou verdadeira fortuna. Morremos numa nota logo após chegar na cidade, coisa que poderia ter sido evitada com meia hora de pesquisa na internet ainda em casa.

Então NUNCA pule esta etapa: pesquise! Reserve antecipadamente com algum transporte ou se preferir, reserve na hora, mas já sabendo os valores justos e negociando diretamente com quem vai te levar. Deixe bem claro todos os valores. Eles sabem que estamos cansados e ainda não habituados com a moeda deles, e para nos enganar é bem fácil.

5ª dica desta primeira série de posts sobre como viajar para o Chile: não é necessário trocar dinheiro aqui no Brasil. Se trocar, que seja o suficiente para pegar o transporte do aeroporto até seu local de hospedagem e para um lanche, ou para passar o final de semana.  Esta troca pequena pode ser feita no aeroporto em Santiago também. O restante – a maior parte da grana – pode ser trocada nas centenas de casas de câmbio espalhadas pela cidade. Em todo lado tem uma, principalmente na região central, perto da Plaza de Armas.

Durante o período que estive por lá os valores não mudavam muito de uma casa de câmbio para outra, estava meio padrão. Fiz a troca na Afex (casa de câmbio mais vista por lá) por uma boa cotação. Na ocasião, 1 real equivalia a mais ou menos 185 pesos chilenos.

7 dicas de como viajar para o Chile

No começo a gente fica um pouco perdido com tantos zeros. Numa conta meio rápida, cada 10 reais equivalem a 2.000 pesos chilenos.

6ª dica: para facilitar a conversão, tire os 3 zeros e multiplique o número inicial para saber o valor em reais. Exemplo: O produto custa 2.000 pesos chilenos. Tira os 3 zeros, fica só o 2 inicial. Multiplica por 5 voilá! O produto custa 10 reais  :)

Para finalizar, a 7ª dica mas não menos importante: pratique o espanhol antes da viagem! Os chilenos falem muito rápido, com sotaque e linguagens diferentes dos argentinos e uruguaios, por exemplo. Mas não é motivo de preocupação, com um pouco de calma a gente logo se acostuma e todo mundo se entende.

Agora me digam o que acharam deste primeiro post da série sobre a viagem ao Chile. As dicas foram úteis? Tem mais alguma dúvida ou quer saber algo específico nos próximos posts? Deixe sua mensagem nos comentários!

2 Replies to “7 dicas de como viajar para o Chile”

  1. Amanda - Resposta do Autor -

    Ei, que ótimo que gostou das dicas! Tomara que ajude quem está programando a viagem. Muito boa essa sua colocação, bem útil. Fui mês passado, lá estava em horário de verão então as horas eram as mesmas daqui, não cheguei a ter esse preocupação. Obrigada :)

  2. fpbelato

    Já fiz essa viagem e suas dicas são perfeitas.
    Só me confundi na volta por causa da diferença de horário. Esqueci de alterar a hora em meu relógio e perde o vôo de SP para BH. Abraços

Deixe uma resposta